contato

A liberdade da solidão é a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.(Khalil Gibran)



Whatsapp - (13) 98129 3515

O blog da Solange Lima Headline Animator

traduza este blog para o seu idioma

domingo, 12 de novembro de 2017

ERRAR ENSINA


Como diria o inesquecível Raul Seixas: "Prefiro ser essa metamorfose ambulante do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo." 
Que bom que podemos ser assim! Isso é incrível, é lindo, é renovador, transformador e energético.
Já imaginou se uma vez dada minha opinião eu jamais pudesse voltar atrás? Como iríamos corrigir erros? Como amadureceríamos? De que forma nos tornaríamos pessoas melhores?
Errar ensina, errar faz bem. Persistir no erro, uma vez detectado, é que é nocivo. O erro por si só é invariavelmente inócuo e em sua maioria nos serve como passaporte para atitudes corretas, que nos tragam benefícios. 
Por razões adversas e múltiplas errei por anos nos cuidados com o meu corpo, ou na falta dele. Neste caso, persisti no erro e os resultados foram devastadores. De repente eu era outra pessoa e as pessoas eram outras comigo.
Fiquei anos em um estado inerte me dando por derrotada e me culpando por errar e errar e errar. Mas como dizem que a esperança é a ultima que morre ela estava lá bem viva dentro de mim e quando menos percebi eu estava me dando o direito de mudar.
Essa mudança só foi possível porque eu a fiz unica e exclusivamente por mim. Não pensei em absolutamente ninguém. Peguei uma reta e fui sem olhar para trás. Quando eu vi, já estava caminhando com passos mais leves e minhas costas já não sentiam mais.
Oque posso dizer é que estou muito grata, muito feliz, satisfeita, apesar de saber que ainda falta um longo caminho pela frente, mas estou principalmente orgulhosa. Sim, muito orgulhosa de mim, não pelo fato de ter levantado da minha auto piedade e caminhado rumo a liberdade da minha alma, porque eu sei que isso não decide-se e faz com facilidade, isso acontece. Só quem vive essa realidade sabe do que estou falando.
É como se você acordasse de um pesadelo. Tolo quem julga e diz que só não faz quem não quer. Meu orgulho vem da coragem para mudar sem pensar em nada nem ninguém. 
Quem vive ou viveu essa realidade sabe que parte de nosso peso extra vem das emoções, vem de carregar os outros, de se importar com eles mais do que com nós mesmos. De repente me importei só comigo e fui, e tô indo. 
Disso eu tenho muito orgulho porque significa que mudei, que essa metamorfose ambulante está viva aqui dentro, minha velha opinião de que eu não merecia meus cuidados se transformou, evoluiu e a borboleta voou. 




Por Solange Lima - Famosa quem(?)

e-mail: solangelimaproducoes@hotmail.com
WhatsApp (13) 98129 3515

domingo, 5 de novembro de 2017

PESSOAS DE MENTIRA EM UM MUNDO DE VERDADE

QUEM EU SEREI HOJE? 

Vivemos hoje em mundo chato, onde o politicamente correto ultrapassa todos os limites do excesso. É um mundo que vive em uma grande dicotomia. Por um lado tudo é permitido, pode-se tudo oque não podia antes. 
Pode trocar de sexo, nome, pode expor crianças a cenas obscenas, e não há aqui uma crítica ou um posicionamento do contra ou a favor, é apenas uma relação do que antes não podia e agora pode, até porque tanto em relação a opção sexual do ser humano quanto a criação que os pais dão a seus filhos, sou totalmente neutra, cada um faça oque bem quiser de suas vidas porque a minha já é bem pesada para carregar. 
Seguindo a lista... pode desrespeitar professores em sala de aula, pode assassinar pessoas no trânsito e não ir preso, pode destituir presidentes do cargo com provas estapafúrdias, pode-se tudo. 
Por outro lado... o Neguinho da Beija Flor não pode mais ser chamado de neguinho (no caso é o pseudônimo dele há décadas), mas agora é uma ofensa, é preconceito, é politicamente incorreto. (muita preguiça disso).
A professora não pode pedir que o aluno saia do colo do outro na sala de aula porque é taxada de homofóbica, é ridicularizada, desrespeitada, exposta e agredida verbalmente, isso pode, de boa. Se ela tivesse solicitado para um casal heterossexual fazer o mesmo, porque venhamos e convenhamos, sala de aula não é lugar para "se pegar", aí seria tudo normal, tudo certo, mas como era um casal gay automaticamente ela foi rotulada de homofóbica e pagou caro por isso. 
Tudo é homofobia, uma brincadeira, uma piada, tudo é homofobia e consequentemente não pode. Se você ridicularizar um gordo, se agredir uma professora em sala de aula, se infringir uma lei tá tudo certo, não pega nada, mas se você fizer qualquer brincadeira, por mais inofensiva que seja com um homossexual(não bem resolvido), que quer impor sua condição sem critérios, sem argumentos, sem inteligência, aí meu amigo você está lascado.
Mais uma vez ressalto que minha intenção aqui não é ser contra a quaisquer pessoa, segmento, escolha e tão pouco julgar ou achincalhar. Mesmo porque a meu ver um homossexual não tem que impor nada, nem ter argumentos que convença quem quer que seja de que ele tem tanto direito quanto qualquer heterossexual, o simples fato de ele ser um ser humano já basta, tinha que viver normalmente, ser respeitado normalmente e ponto final.
A colocação aqui é bem clara, é pesar os excessos de um mundo em colapso onde os extremos são impostos a ferro e fogo. 
Pode-se tudo mas não pode-se nada. As pessoas, principalmente as públicas, precisam pensar mil vezes antes de expor qualquer opinião. A ultima avalanche do politicamente correto foi em relação a polêmica propaganda do papel higiênico preto, estrelado pela jovem atriz Marina Ruy Barbosa que teve que ir a público pedir desculpas por ter sido acusada de racismo. OI?????!!!!
Eu tenho cada vez mais preguiça de viver nesse mundo novo onde as pessoas são de mentira. 
Que o ser humano sempre viveu de aparências, sempre atuou na vida real isso não é novo, mas que tudo virou um grande exagero ao ponto de até suas  próprias verdades serem esquecidas em prol de uma aceitação vinda de ditadores de regras hipócritas, que não conseguem lidar com o próprio peso de suas redomas de vidro, isso é fato. 
Tá pesado, tá puxado, tá exaustivo, tá chato, tá falso, sem graça, sem sal, sem brilho, sem verdade, sem fundamento, sem propósito, sem amor. Tá um porre viver nesse novo formato.
A arte não é compreendida, mas nunca foi, só que agora a politiques a observa com lente de aumento e destila seu veneno de uma dita sensatez em nome da moral e dos bons costumes que já perderam o sentido faz tempo. 
As opiniões sempre foram dadas, só que não se valia do sincericídio, tão pouco do poder de proliferação adquirido pelas redes sociais. Antes, dava-se a cara a tapa, sustentava-se o posicionamento, hoje esconde-se atrás de um computador. 
É um mundo de vidro, com pessoas de bolhas vivendo realidades destorcidas com regras enfadonhas, excessivas e hipócritas. O ultimo que sair por favor apague a luz porque o Armagedom já começou. 
E não me venha com mi mi mi, se a carapuça serviu veste e arrasa. 


Beijo, não me liga.




Por Solange Lima  - Famosa quem

e-mail: solangelimaproducoes@hotmail.com
WhatsApp (13) 98129 3515

UM BELO DIA RESOLVI MUDAR


... SEM MUITO PENSAR.



Você acredita que para promover quaisquer tipo de mudança na sua vida é necessário pensar, repensar, pesar prós e contras, ter horas de conversa consigo mesmo? Mais do que isso, é preciso ter uma estrutura montada seja ela financeira, emocional, profissional, pessoal?
Sempre pensei assim. Muito por conta de achar que tudo oque pede mudanças em nossas vidas é consequência de algo que deu ou está dando errado, ou seja, via mudança como sinônimo de correção, conversão de caminho.
Hoje eu sei que não necessariamente a mudança se dá para corrigir erros, as vezes ela ocorre tão somente para de fato mudar para novos ares, novos aconchegos, novos rumos, desafios, perspectivas e tantos outros motivos, tantos outros lugares que abrigam o novo.
Mesmo quando há uma necessidade de mudança por decorrência de algo que não vai bem, ela ocorre muitas vezes inesperadamente. Nem sempre sentamos, calculamos e mudamos. As vezes a vida parece que nos pega pelas mãos e nos leva em outra direção. Nunca te aconteceu isso?
Comigo sim. Já sentei e tracei mil formas de possibilidades e caminhos para mudar algo que necessitava de uma intervenção urgente e nada acontecia. Planos frustrados, sensação de fracasso, desânimo e uma ponta de vontade de desistir, mas a esperança timidamente morava dentro de mim passando quase que despercebida.
Um belo dia... PÁ! Mudei. Como que na música da incrível Rita Lee: "Um belo dia resolvi mudar." Foi assim, simples assim. Sabe aquela virada de 360 graus? Levantei e caminhei em direção a mudança, sem pensar, sem olhar para traz, sem medir consequências, sem calcular riscos, sem consultar familiares, sem nem mesmo me consultar. Fui e fiz.
As vezes esses chacoalhões que damos na vida dão mais resultados do que dias, horas, meses, anos a fio estruturando formas e estratégias de mudanças.
Se você pensa em mudar seja lá oque for na sua vida e te falta coragem, meios, apoio ou mesmo coragem, pode ser que estejas num desses momentos em que deves apenas levantar e fazer. 
Se os motivos são justos, plausíveis, necessários, não há oque temer. Se é para promover melhorias ainda que apenas para você, faça! Nem tudo na vida precisa de conselhos, aprovações, apoio, até mesmo porque seja lá quais forem os resultados de sua mudança quem os viverá será você, por mais que terceiros possam até ser de alguma maneira "afetados" com sua mudança quem as viverá na pele de fato será você. Ninguém pode habitar sua pele, ninguém pode viver por você tão pouco mudar por você.
E só mais uma dica, quando conseguires mudar lembre-se de que um dia, ou muitos dias, talvez anos de sua vida, você tentou e não conseguiu. 
Então, respeito o outro, o tempo dele, as escolhas dele, os sonhos dele, os fracassos, os medos, as inseguranças, a insensatez, apenas respeite. Não seja um chato ditador de regras que arrota lição de moral, que se acha o supra sumo do exemplo de vida e superação. 
Você só tem uma pele, uma vida, uma essência, uma responsabilidade, a sua vida. 
A vida do outro não é responsabilidade sua.

Beijo, não me liga.




Por Solange Lima - Famosa quem

e-mail: solangelimaproducoes@hotmail.com 
WhatsApp (13) 98129 3515

domingo, 25 de junho de 2017

PARTES DE UMA ESCOLHA

Porque a beleza está no todo.



Somos feitos de um todo.
Ninguém é apenas razão ou só emoção.
Não há apenas bondade ou só maldade.
E não há beleza completa sem estar inserida num todo.
Uma boca pode ser linda mas ao proferir palavras tornar-se assustadoramente medonha.
Um corpo pode ser escultural mas carregar partes predominantes de uma alma desforme.
A bela cor dos olhos pode não transmitir tanta beleza em seu olhar.
Para qual beleza estamos olhando?
Escolhemos partes ou apreciamos o todo?
Um belo nariz pode ser tão empinado quanto desagradável.
A beleza é subjetiva e completa.
Partes de uma escolha podem resultar em relacionamentos desfacelados.



Por Solange Lima

e-mail: solangelimaproducoes@hotmail.com
WhatsApp (13) 98129 3515