Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 25, 2012

ANTES SÓ DO QUE MAL ABANDONADO(A)

Imagem
Ele(a) te deixou, terminou o relacionamento mas você não. Em seu coração você ainda está se relacionando com ele(a). E agora, oque fazer? Cada pessoa reage de um jeito, mas em geral quando trata-se de uma relação unilateral, a parte abandonada adoece profundamente. Entra em processo auto destrutivo que envolve noites sem dormir, perda de fome e horas olhando fotos e tudo o que possa lembrar a pessoa amada. Na verdade o procedimento deveria ser exatamente o contrário. Esse é o momento para ficar com você mesmo. O problema é que na grande maioria das vezes, pessoas que sofrem dessa forma ao terem um relacionamento rompido, passaram todo o tempo se esvaziando para doar-se ao outro. Na hora de ficar a sós consigo não sabem como fazê-lo, não se conhecem, não se curtem, não se amam o suficiente para desejar sua própria companhia. Fazer uma masturbação mental, pensando ininterruptamente na pessoa que te deixou é patológico. ANTES SÓ DO QUE MAL ABANDONADO(A). Estar "abandonado(a)" e ao mesmo t…

POSIÇÕES INVERSAS

Imagem
Muita gente tem a facilidade de magoar, ferir, aprisionar, desprezar, ignorar pessoas. Claro que nada disso acontece sem que a outra parte(ainda que inconscientemente) permita. Mas quero nessa postagem me ater a parte que se aproveita da fragilidade do outro, da doença emocional do outro, de seu estado de espírito alterado e de seu passado presente. Geralmente pessoas assim agem como sanguessugas. Se aproveitam da doação integral e completa da outra parte que no auge de sua cegueira causada por suas emoções adoecidas, se anulam em favor do outro. Certo de que sua presença e "companhia" é o remédio para a solidão do outro os sanguessugas usam e abusam da benevolência de seus parceiros e amigos. Engam, traem, esnobam, desqualificam, desprezam e se colocam à cima, posam de superiores e indispensáveis. Tratam a pessoa como um objeto, desses que ficam juntando pó sobre o móvel. Não somam com elas, as usam.  E o pior é que fazem isso sem sentir-se culpados ou errados. Acham que estão faze…