Postagens

Mostrando postagens de Outubro 9, 2013

CRIANÇA ROUBADA

Imagem
Aproximando-se o dia das crianças, todo mundo entrando na brincadeira de mudar a foto do perfil do facebook, isso me levou a pensar em como era ser criança nos anos 70, 80 e 90. Era mais ou menos assim: Não tínhamos nada, mas tínhamos absolutamente tudo. Os pais eram mais presentes, por que não havia essa necessidade desenfreada de trabalhar quase que 24 horas por dia para manter um padrão de vida no mínimo digno, entenda-se por digno, ter celular, smartphone, notebook, tv a cabo, carro, internet, etc Ser criança era brincar na rua, de esconde-esconde, pega-pega, rouba bandeira, taco, corrida, lenço atrás, saquinho de arroz, bolinha de gude, boca de forno, elástico, gosta deste, ciranda, bola, queimada, sempre ao ar livre, eramos livres, os bandidos é que viviam presos. Nossa criatividade era estimulada constantemente, desenvolvíamos nossos próprios brinquedos, uma folha de caderno virava um teclado de máquina de escrever(hoje substituída pelo computador), uma caixa de sabão em pó vi…

SABE SEU MOÇO...

Imagem
Sabe seu moço, é intrigante. É assustador, desolador, solitário. Sim, é uma dor solitária. No começo, todos se unem à você para um pranto coletivo. Aos poucos, um por um vai seguindo sua vida, vendo tudo colorido novamente. Uma recordação aqui, outra ali, um comentário acolá, mas a vida segue colorida. Como sabidamente disse Shakespeare: " Todo mundo é capaz de dominar uma dor, exceto quem a sente."  As pessoas nunca serão capazes de entender, compreender por que você ainda está sangrando? Por que simplesmente não levanta e segue em frente? Olhar ao redor e ver tudo funcionando normalmente, as pessoas vivendo, como se nada houvera acontecido, quando pra você parece que a vida parou, é assustador. É como se vivesse em um mundo sem som, sem cor, como se estivesse isolada. Caminhando desorientada, sem trilha sonora, enxergando tudo cinza, sem esperança alguma. A sensação é de que nunca mais a vida será a mesma. Viver faltando um pedaço seu é como ser preterida. É ser alguém fo…