contato

A liberdade da solidão é a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.(Khalil Gibran)



Whatsapp - (13) 98129 3515

O blog da Solange Lima Headline Animator

traduza este blog para o seu idioma

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

QUE ADUBO VOCÊ ESTÁ USANDO?

Não, esse não é um texto teológico.


Não tenho a pretensão de desenvolver aqui um sermão baseado no texto bíblico de Gálatas 6 cap 7, até porque não tenho cacife para isso.
Mas, quero trazer o contexto desse texto bíblico para a vida. 
Não que seja diplomada em vida, mas como um ser humano normal(ou quase), gosto de analisar, observar esse presente de grego que Deus nos "deu", a vida.
Apesar de estar na bíblia e muitos não acreditarem nela, a lei da semeadura é abordada por qualquer religião, filosofia de vida e é constatada diariamente.
Ocasionalmente nos perguntamos por que plantamos tantas coisas que julgamos boas e não colhemos os frutos desse plantio.
Da mesma forma, nos questionamos sobre o fato de ao plantarmos algo ruim, a colheita torna-se garantida e muito rápida.
Isso me incomodou por muito tempo.
Cheguei a indagar pensadores, pregadores, filósofos do evangelho, e nunca fiquei de fato satisfeita com as respostas.
Mas, em um dia desses minha ficha caiu(sim, sou da época da ficha ainda), e acredito que compreendi, ao menos como aplicação à minha vida, que a resposta está no adubo.
Aprendemos que aquilo que plantamos colhemos. Logo, quando plantamos amor, mesmo que juremos que não o fazemos por interesse, esperando algo em troca, a verdade de nosso coração é que sim, almejamos ansiosamente sermos correspondidos.
Ao menos que trate-se de um ser de luz, um anjo que esteja de visita na terra, não há quem dê amor e sinta-se super bem ao não ser correspondido.
Então, a questão é: Se planto amor, se planto o bem, se procuro andar corretamente, porque as coisas em minha vida não correspondem as minhas atitudes? Pergunta-se o homem em sua inquietante busca pela felicidade.
A resposta é: Que adubo você está usando?
Por mais bem intencionado que esteja o seu coração, uma semente não irá desenvolver-se forte e sadia tendo sido apenas jogada na terra.
Ao plantar sua semente do bem, aplica-se a cuidar para que essa cresça com força e dê frutos igualmente bons?
Ao colocar as mãos na terra, leva até suas sementes energias positivas ou as contaminam com seu adubo doente?
Um estado emocional comprometido, uma alma doente, adoece a semente.
Por tanto, tudo o que carrega em sua vida, serve de adubo.
O que as aparências mostram não é o que as sementes carregam. 
Elas absorvem o que de fato está em seu coração, em sua alma.
A lei da semeadura é implacável. Plantou, colheu.
Porem, pode-se colher frutos lindos e saudáveis, como frutos podres e contaminados. 
Você tem se aplicado a proteger suas sementes dos bichos, larvas, gafanhotos, ladrões...?
Tem as regado?
Tem arado a terra?
Se nada disso foi feito, então não se surpreenda se plantar laranja e colher bagaço. Ainda será uma laranja, não existe a possibilidade de plantar uma semente e colher outra. Mas, existe todas as possibilidades de plantar uma semente boa, ou imaginar que assim é, e colher um fruto adulterado.
Por tanto, se acha-se injustiçado por ter plantado suas sementes de laranjas doces e colheu limão, observe bem de perto e veja se esse limão não é uma laranja lima.

REFLEXÃO DO DIA:

"Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará".



Obrigada por sua visita! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário!
solangelimaproducoes@hotmail.com