contato

A liberdade da solidão é a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.(Khalil Gibran)



Whatsapp - (13) 98129 3515

O blog da Solange Lima Headline Animator

traduza este blog para o seu idioma

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

gordinha não! GORDA.

Acho de uma graça o TAMANHO da hipocrisia da sociedade em relação ao assunto obesidade.
Antes que imaginem ser essa postagem um desabafo ou uma defesa em causa própria já vou adiantando que não é. 
Na verdade queria mesmo fazer algumas observações em relação a esse tema já que sou profunda conhecedora dele.
Por exemplo, coisas que irritam profundamente uma pessoa gorda:
- Chamá-la de gordinha ao invés de gorda. É o mesmo que chamar um afrodescendente de neguinho.
- Dizer que ela precisa se esforçar.

- Ser uma tábua de tão magro(a) e ficar pegando a pele da barriga na frente do gordo dizendo que está enorme e que precisa fazer uma dieta urgente. (vai se catar) 
- Olhar com cara de "se toca" quando ela resolve entrar em uma loja de roupas para pessoas normais. (Ah sim, porque ao menos nesse país o gordo é tratado como anormal).
- Olhar com olhos de piedade e começar a dar conselhos e dietas milagrosas de emagrecimento.
- Olhar com cara de chocado ou admirado quando vê uma pessoa gorda de mãos dadas com outra bem esbelta. (Gente, se toca! O olhar diz tudo, somos gordos e não burros ou deficientes visuais).
- Encontrar uma pessoa que era magra e agora está gorda e fazer o simpático e completamente desnecessário comentário: Nossa como você engordou! (Jura?! Ainda bem que você falou porque eu nem teria percebido, e  olha que sou eu quem carrego esse corpo diariamente!)

Enfim, há uma lista enorme de coisinhas bem simpáticas ditas ou praticadas por pessoas que dizem não serem preconceituosas.
O mais interessante no entanto é o fato de que ser gordo não é algo que incomode o dono das dobrinhas extras mas sim as outras pessoas. 
É impressionante como todo mundo acredita cegamente que o gordo sofre e é um pobre coitado. 
Por isso todos tentam resolver o problema e surgem com as mais variadas idéias, conselhos e observações que só fazem irritar e incomodar o pobre gordo.
Há uma infinidade de observações sobre esse assunto mas por enquanto fico por aqui por que preciso me pesar, esse papo todo me deixou com nóia e tem um sanduba me esperando. 
Eu volto depois em outra postagem para continuar chutando a canela "dos normais" e me assegurando o direito de ser gorda sem ter que pedir desculpas por isso.
Fui!

Um comentário:

  1. Solange, me again !!!
    Nessa psotagem, percebi o quão clara foi, é infelizmente nossa sociedade se preocupa mais com a aparência das pessoas do que com o caráter delas.
    As pessoas enfeitam onde não há necessidade, se quer falar, que está gordo, que fale, se está magro também, esses "apelidinhos" que parecem ser inocentes, na realidade escondem um mundo frio e cruel da parte de quem fala e nós como se já não bastasse, encanarmos com a "Dona Nóia", se não tormamos cuidado, acabaremos nos isolando num mundo de ilusões, onde sabemos que esse mundo não existe, afinal não estamos no filme Matrix, não é mesmo ?
    beijão

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário!
solangelimaproducoes@hotmail.com