contato

A liberdade da solidão é a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.(Khalil Gibran)



Whatsapp - (13) 98129 3515

O blog da Solange Lima Headline Animator

traduza este blog para o seu idioma

quinta-feira, 5 de abril de 2012

TRANSFERÊNCIA

O ser humano é especialista em transferir.
Transfere para o outro tudo o que lhe incomoda, pesa ou compromete.
É assim desde Adão e Eva.
Eva transferiu a culpa para Adão que por sua vez transferiu para a serpente.
Hoje, transferimos não apenas culpas mas também deveres, obrigações e até sentimentos.
Muita gente começa um relacionamento não por amar seu parceiro, mas por esperar que ele o ame e supra todas as suas carências emocionais, afetivas e sentimentais.
Ao longo da vida, vamos abrindo mão de nós mesmos e nos afastando mais e mais de nosso eu interior. Vamos deixando de nos amar, esquecemos de cuidar de nós, até que chega o momento em que esse amor nos faz falta, a vida cobra a fatura.
E aí, ao invés de olharmos para dentro de nós e nos reconciliarmos conosco, transferimos essa tarefa para outra pessoa e acreditamos cegamente que ela é a responsável por nos dar amor.
Transferimos para o outro a função que é nossa.
É você quem deve se amar!
E não esperar que uma outra pessoa faça isso por você.
O que fazemos é simplesmente esperar que o outro aceite, ame e valorize aquilo do qual abrimos mão.
Ainda que o outro seja capaz de te amar apesar de você, ainda haverá um vazio.
É o espaço reservado para o seu amor próprio, esse ninguém poderá preencher.
Razão pela qual tantos relacionamentos embora harmoniosos se rompem, se quebram, minguam. 
A cobrança constante, o peso colocado sobre o outro e a expectativa frustrada são os maiores vilões.
Ninguém consegue administrar algo que não lhe pertence, que não é seu, que desconhece.
Como esperar que outra pessoa aceite com leveza algo que tornou-se pesado para você.
É como doar uma roupa velha que deixou de ser interessante, que não está em perfeito estado. 
Tem buracos, está suja, manchada e descuidada.
É esperar que o outro se alegre com minhas sobras, quando este já tem a sua porção necessária.
Então, se você não se sente interessante, não gosta de sua companhia, não se ama e abriu mão de você, não espere e não cobre do outro:  Amor, atenção, respeito, valorização e interesse.
O que não serve para você também não serve para o outro.
Doamos o que está bom, em perfeito estado.
E a doação é sua, significa que é você quem deve doar seu amor, compartilhar o que há de bom em você.
Mas em geral as pessoas não se doam, mas transferem seus sentimentos. Transferem seu amor próprio para que o outro cuide, ame, faça frutificar e depois reparta os frutos entre eles.
Não há justiça e tão pouco sabedoria nisso.
Pare de transferir!
Responsabilize-se pelo que está sobre seus cuidados.
Cultive sua semente e depois da farta colheita doe parte de seus frutos, pois é dando que se recebe.
Dê, mas dê aquilo que tem de melhor  e não esqueça de guardar e resguardar a porção que lhe cabe.

REFLEXÃO DO DIA:
"Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra nem projeto, nem conhecimento, nem sabedoria alguma." 
(Eclesiastes 9:10) - http://www.bibliaonline.com.br/acf/ec/9
  • para entrar me contato com Solange Lima mande e-mail para "oblogdasolangelima@hotmail.com"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário!
solangelimaproducoes@hotmail.com