contato

A liberdade da solidão é a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.(Khalil Gibran)



Whatsapp - (13) 98129 3515

O blog da Solange Lima Headline Animator

traduza este blog para o seu idioma

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

AS PEÇAS



Muito engraçada essa dona vida!
Tem um ótimo senso de humor
Pena que muitas vezes ele não é bem compreendido
Dona vida adora pregar peças
Sempre surpreendendo todos
É também temperamental e absoluta
Quando quer, vem ao mundo no corpo de alguém que não teve escolha
E quando decide ir, vai da mesma forma.
Sem nos dar escolha
Permite que pessoas pobres, sem ao menos um peru na mesa na ceia do natal tenham uma grande festa e celebrem a chegada do ano em paz, harmonia e felicidade
E no meio dos afortunados que poderam comprar a felicidade em viagens paradisíacas para ver o novo ano chegar, promove uma desgraça sem precedentes.
A alegria e a paz se foram.
Por outro lado, permite que os menos afortunados precisem trabalhar em serviços e cargas horárias muitas vezes desumanas a fim de um mínimo de dignidade, para que possam ter ao menos como pagar uma moradia.
Enquanto outros, os que deveriam dar a esses desafortunados melhor qualidade de vida, usam o dinheiro público indevidamente.
Sem o menor constrangimento
Quase o jogam pra cima demonstrando fartura.
Afrontam a sociedade e os desafortunados por que sabem que só há punição para os que já são punidos pela vida.
Vejam como essa dona vida é.
Um humor bem negro ela apresenta.
Ainda assim, aqueles que mais são açoitados por ela são os que mais a buscam intensamente.
São os que mais a valorizam.
A desejam e fazem de tudo para preservá-la.
Enquanto os que são, sabe-se lá porque protegidos por ela, vivem a reclamar e por vezes desistem de tê-la.
Dão cabo dela por motivos infinitamente menores que os motivos dos desafortunados.
Há quem opostamente lute por ela.
Usam todos os subterfúgios da medicina.
Declaram guerra contra suas peças.
Mostram que descordam de seu senso de humor.
A enfrentam.
As vezes ela se da por vencida.
Em outras decide mostrar que está no controle.
Amores desencontrados.
Saídas onde esperávamos o fim da linha.
O fim onde esperávamos o começo.
De onde imaginávamos glória surge derrota.
E de onde apostávamos na derrota,
Surgiram aplausos.
Sistemática
Descabida
Hilária
Cruel
Amarga
Bem humorada
Atrevida
Retraída
Sombria
Iluminada
Desconhecida
Valiosa
De onde vem e para onde vai não nos permite saber.
Se a temos devemos festejar e seguir em frente.
Sem respostas
De peça em peça
Até chegar o final
E quem sabe, lá será o começo.
Mais uma grande peça de dona vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por seu comentário!
solangelimaproducoes@hotmail.com